Meteorologia Serra Estrela - Vitor Baia

Centro sobre Vale Glaciar do Zêzere chama turistas a Manteigas

O Centro Interpretativo do Vale Glaciar do Zêzere (CIVGLAZ) está a contribuir para captar turistas para
Manteigas, tendo sido visitado, desde a sua abertura, por mais de 8.300 pessoas, anunciou a autarquia.
O equipamento inaugurado no dia 4 de março de 2013 está instalado na antiga Casa do Guarda, no início do acesso ao Vale Glaciar do Zêzere a partir de Manteigas.

O CIVGLAZ, que custou cerca de 400 mil euros, foi edificado para aumentar a atratividade turística do concelho, objetivo que está a ser atingido, segundo o presidente da Câmara Municipal.
José Manuel Biscaia indicou à agência Lusa que o espaço foi procurado por 8.345 pessoas, tendo acolhido 6.024 visitantes entre março e dezembro de 2013, muitos deles da região, e 2.321 entre janeiro e agosto deste ano.

“São essencialmente os portugueses” que visitam o centro interpretativo, seguindo-se holandeses e franceses, referiu.

O autarca reconheceu tratar-se de “um bom número” de visitantes, embora a autarquia tencione aumentar a capacidade de atração do espaço com a venda e promoção de produtos locais e com a sua divulgação no vizinho concelho de Belmonte, no âmbito de um protocolo a celebrar com aquele município.

O centro tem por objetivo “habilitar o visitante a compreender a formação do vale glaciar” e “servir de mecanismo orientador do visitante para a área geográfica do vale glaciar em particular e do concelho de Manteigas em geral”, bem como informar sobre a história do município, a sua população, os seus recursos e atividades.

Possui vários equipamentos interativos e de multimédia, com destaque para uma sala onde, durante oito minutos, o visitante faz uma viagem virtual em balão de ar quente sobre o vale glaciar.

A lareira da casa do guarda-florestal mostra, através de meios audiovisuais, as vivências passadas no seu interior e as “Janelas do Passado e do Presente de Manteigas” informam sobre a vila atual e a do início do século passado.

Quatro ecrãs interativos divulgam os habitats mais importantes do vale glaciar e uma mesa interativa dá a conhecer a rede de percursos pedestres do projeto “Trilhos Verdes”.

“Para muita gente que entende que a Serra da Estrela é simplesmente a neve e a Torre esta casa é um tira-teimas. Engana-se redondamente. Manteigas é o coração da Serra da Estrela”, disse à Lusa Maria Almeida, que faz o acolhimento e acompanha o público na visita ao CIVGLAZ.

Segundo a responsável, a visita demora cerca de 40 minutos e o ex-líbris é o simulador sobre a formação do vale glaciar, “se bem que as pessoas gostam da casa no seu todo”.

O CIVGLAZ foi criado no âmbito da estratégia de promoção do vale glaciar, iniciada em 2010, com a candidatura às 7 Maravilhas Naturais de Portugal, na categoria de grandes relevos.

Em forma de U, o maior vale glaciar da Europa, com 13 quilómetros de extensão, está integrado no Parque Natural da Serra da Estrela e na Rede Natura 2000.

Fonte:  beira.pt

Sem comentários:

Para ver outras noticias Clique em MENSAGENS ANTIGAS