Meteorologia Serra Estrela - Vitor Baia

Manteigas gemina com localidade italiana de Torre de’Passeri

O Município de Manteigas anunciou hoje em comunicado que nos meses de abril e de maio dará início ao projeto de geminação com a localidade de Torre de’Passeri, situada na região de Abruzzo, em Itália.

Segundo a autarquia, o processo de geminação terá duas partes. A primeira inicia-se em Manteigas com a realização de duas conferências (29 de abril e 20 de maio) e dois seminários (06 e 13 de maio), e a segunda parte ocorrerá em Torre de’Passeri, com a realização de um novo ciclo de conferências.

A vila de Manteigas, na Serra da Estrela, já está geminada, há mais de 25 anos, com a Vila de Morlaàs, em França.

Fonte: Beira.pt

X Passeio TT Sameiro a Rodar


PROGRAMA:
08:30 - Concentração / Inscrições
09:30 - Inicio da Rota
- Reflorestação/plantação de árvores em zona ardida.
- Abastecimento / Reforço (Restaurante O Trenó)
- Zona de Espectáculo (Skiparque)
- Jantar Convívio (Sameiro)
- Bolo de Aniversario “10 Anos”
- Entrega de Lembranças
( Dispomos de banhos quentes)


DÉCIMO passeio do "Sameiro a Rodar" , vai realizar-se a 19 de Março do corrente ano que por coincidência, "Dia do Pai".

Venham disfrutem de belas paisagens dos recantos da SERRA DA ESTRELA, bem como a boa gastronomia e a maneira simples e humilde de receber e acolher quem nos visita.
  
 

XXXV Edição 12 Kms Manteigas – Penhas Douradas

O Centro Cultural e Desportivo dos Trabalhadores da Câmara Municipal de Manteigas, em colaboração com a Câmara Municipal de Manteigas, organiza há mais de três décadas uma Corrida de Montanha denominada “12 Kms Manteigas – Penhas Douradas”.

Esta prova, conhecida por ser a mais antiga Corrida de Montanha realizada em Portugal, tem como cenário a Vila de Manteigas em simbiose com a Serra da Estrela.

A prova é composta por três categorias: corrida, caminhada e BTT, com início frente ao edifício da Câmara Municipal de Manteigas e a meta localizada nas Penhas Douradas, a 1500 m de altitude.

A corrida faz parte do Troféu SPIRIDON e do Circuito Nacional de Montanha e conta aproximadamente com cerca de oitocentos participantes, oriundos de vários pontos do país e do estrangeiro, divididos pelos respetivos escalões: Elites, Veteranos de I a V e escalão Feminino.

A prova de BTT contém apenas os escalões Feminino e Masculino, dividindo-se entre competição e cicloturismo.

A caminhada é um passeio pedestre aberto a todas as idades, sem fins competitivos.
Este evento tem normalmente a cobertura jornalística de vários órgãos de informação de nível regional e nacional.

A XXXIV edição da prova “12 Kms Manteigas – Penhas Douradas”, vai ter lugar no próximo dia 6 de Março de 2016 e contará, pelo segundo ano consecutivo, com a parceria da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), no sentido de dar uma nova dinâmica ao evento e ao mesmo tempo apoiar a APAV na luta contra a violência doméstica e no apoio à vítima.

Neste sentido, a XXXIV edição da prova terá a seguinte designação:
XXXIV Edição “12 Kms Manteigas-Penhas Douradas”
Corrida Solidária com a APAV – Associação Portuguesa Apoio à Vítima

A APAV receberá 1 euro por cada participante inscrito na prova (atletas, caminheiros e BTT).

 MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE O SITE:

Expo Estrela - Manteigas 2017

De 25 a 28 de fevereiro, o Município de Manteigas promove mais uma edição da ExpoEstrela – Mostra de Atividades e Feira de Artesanato.


Artesanato, comércio, indústria, serviços, associativismo, gastronomia e animação vão marcar presença durante quatro dias, em que o concelho de Manteigas mostra o que de melhor tem para oferecer a quem a visita.

O programa desta 24ª edição conta com atuações de Quinta do Bill, Orquestra de Sopros “Música Nova” e Cleto no dia 25 de Fevereiro (sábado).

No dia 26 de Fevereiro, a Tuna de Tecnologia e Saúde do Porto, a Banda Boa União – Música Velha e Funk Pop Music vão animar os presentes.

Capicua e Tiago Bettencourt serão os protagonistas da noite de 27 de Fevereiro.

O habitual desfile de Carnaval irá percorrer as ruas da vila serrana no dia 28 de Fevereiro.

Mais Informações -  Município de Manteigas
Facebook - Manteigas O Coracao da Serra da Estrela

Manteigas faz levantamento concelhio de usos e costumes do século XX


A Câmara Municipal de Manteigas vai dinamizar um projeto cultural de recolha de informação junto dos habitantes do concelho sobre os usos e os costumes existentes no século XX.

Segundo a autarquia presidida por José Manuel Biscaia, o projeto denominado “Manteigas d’Outrora” visa retratar o território de Manteigas no século XX, perpetuando a sua memória, através da recolha imaterial dos seus usos e costumes.

“A recolha deste património imaterial será feita com base em entrevistas realizadas a habitantes mais idosos, complementada com uma recolha bibliográfica e demais fontes documentais”, esclarece a autarquia em comunicado hoje enviado à agência Lusa.

Na nota, o município convida toda a população em geral a participar no projeto de dinamização da cultura local.

A fonte refere que com a iniciativa pretende fazer a recolha imaterial de temas específicos, tais como vida privada, cerimónias fúnebres e ritos mortuários, vida pública, vida popular, vida quotidiana, cerimonial social e folclore.

Sobre a vida privada, indica que serão recolhidos costumes no âmbito do nascimento, do batismo, do namoro, do noivado e do casamento.

O tema cerimónias fúnebres e ritos mortuários incluirá o velório, a vigília, o luto, os cortejos fúnebres e as carpideiras.

A temática da vida pública, popular, quotidiana e cerimonial social irá incidir sobre festas populares (carnaval e santos populares), festivais e feiras anuais, mercados e quermesses, procissões, corsos e cortejos, jogos, danças, bailes e dias especiais (da mãe, do pai, dos mortos e feriado municipal).

Na recolha a realizar pela autarquia de Manteigas serão ainda incluídas histórias narrativas, lendas, fábulas, anedotas, superstições, crenças, costumes populares, o sobrenatural e espíritos bons e maus.

Por fim, na vertente do folclore, considerado um “riquíssimo tema”, o trabalho a realizar no território daquele município da Serra da Estrela irá incidir sobre danças, canções populares, cantigas do trabalho, cantigas de despedida, provérbios, adágios, ditos populares, nomes populares de pessoas, plantas, animais e ruas.

O concelho de Manteigas é o mais pequeno do distrito da Guarda, com cerca de 3.430 habitantes, que estão dispersos pela sede e pelas freguesias rurais de Sameiro e de Vale de Amoreira.

Fonte - Beira.pt 
 

Grupo Vila Galé anuncia projecto para hotel em Manteigas - Serra da Estrela

Nos próximos dois anos, o Grupo Vila Galé tem em desenvolvimento cinco novos projectos hoteleiros em Portugal e um no Brasil. Aos já anunciados Vila Galé Porto Ribeira, Vila Galé Sintra, Vila Galé Elvas e Vila Galé Braga, junta-se agora um projecto para um hotel na Serra da Estrela.

Num almoço com a imprensa, Jorge Rebelo de Almeida, presidente do grupo, adiantou que foi adquirido um terreno no Vale Glaciar, em Manteigas, para a construção de uma unidade hoteleira, que provavelmente se denominará Vila Galé Serra da Estrela.  O projecto prevê que o hotel disponibilize 81 quartos e uma piscina infinita com vista para o vale.

O investimento previsto para este hotel, que aguarda aprovação do licenciamento, será de seis milhões de euros.

Continuação da noticia em http://www.publituris.pt/2017/01/24/grupo-vila-gale-anuncia-projecto-hotel-na-serra-da-estrela/

Fonte -  Publituris.pt

Verdes questionam Governo sobre avaria prolongada de semáforos na EN232, no Sameiro


O Deputado José Luís Ferreira, do Grupo Parlamentar Os Verdes, entregou na Assembleia da República uma pergunta em que questiona o Governo, através do Ministério do Planeamento e das Infraestruturas, sobre a avaria, desde agosto de 2016, de quatro semáforos localizados na EN232 na Freguesia de Sameiro, município de Manteigas, já comunicada à Infraestruturas de Portugal sem que esta entidade tenha correspondido no imediato à resolução do problema.

Pergunta:

No passado mês de novembro, o Partido Ecologista Os Verdes teve conhecimento através da Junta de Freguesia de Sameiro, município de Manteigas que, desde agosto de 2016, quatro semáforos localizados nesta freguesia estão avariados.

Segundo a Junta de Freguesia, em agosto, foi comunicada tal ocorrência à Infraestruturas de Portugal, sem que esta entidade tenha correspondido no imediato à resolução do problema.

Tendo em consideração que a EN232 é uma das principais vias que atravessa a Serra da Estrela e que por esta via passam inúmeras viaturas ligeiras e pesadas, a avaria dos semáforos tem colocado diariamente em risco a segurança dos idosos, das crianças e da restante comunidade.

A Junta de Freguesia reclama ainda da Infraestruturas de Portugal responsável pela EN 232, via que liga Mangualde (Viseu) a Belmonte (Castelo Branco), a colocação de três lombas, permitindo o controlo do trânsito, principalmente de veículos pesados.

Assim, ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, solicito a S. Exª O Presidente da Assembleia da República que remeta ao Governo a seguinte pergunta, para que o Ministério do Planeamento e das Infraestruturas possa prestar os seguintes esclarecimentos:

1- A avaria em quatro semáforos que motivou a indignação da Junta de Freguesia do Sameiro (Manteigas) já se encontra resolvida? Em caso negativo, quando se prevê a resolução deste problema?

2- Por que motivo a Infraestruturas de Portugal esteve mais de três meses para resolver um pequeno problema que comprometia diariamente a segurança da comunidade do Sameiro?

3- Está prevista alguma intervenção na EN 232, na área que atravessa a freguesia do Sameiro de forma a limitar a velocidade/"controlar" a circulação de veículos, nomeadamente pesados, conforme pretende a Junta de Freguesia?

Fonte: Partido Ecologista "Os Verdes"
 

Reveillon 2017 - Sameiro



Para que te despeças em grande de 2016 e entres com o pé direito no novo ano… SAMEIRO tem a melhor passagem de ano da SERRA DA ESTRELA para TI..

31 de Dezembro de 2016
23:00 – Baile abrilhantado pelo Duo Bela & Biscaia
00:00 – Descarga de Fogo de artifício
- Continuação do Baile abrilhantado pelo Duo Bela & Biscaia
Muita festa e diversão


VEM DIVERTIR-TE CONOSCO!!
 
SAMEIRO SEMPRE EM FESTA!!!!
 

Mais de 700 ocorrências na Serra da Estrela no último ano

Entre os casos com intervenção da GNR estão 127 situações de cortes de estrada devido ao mau tempo e queda de neve.


 O Subagrupamento de Montanha da GNR registou durante o último ano, na Serra da Estrela, 715 ocorrências, a maioria das quais de apoio aos condutores e no período de Inverno.


"Efectivamente a maioria das situações operacionais continuam a registar-se na época da neve, mas também temos cada vez mais ocorrências na chamada época baixa, já que a Serra da Estrela tem registado cada vez mais procura de visitantes, que por vezes também necessitam da nossa acção", referiu, em declarações à agência Lusa, o comandante do Subagrupamento de Montanha do Grupo de Intervenção e Socorro da Unidade de Intervenção da GNR, Carlos Fernandes.

Os dados compreendem o período entre 1 de Dezembro de 2015 e 30 Novembro de 2016 e apontam para um total de 715 ocorrências nas componentes de policiamento, vigilância, prevenção rodoviária e apoio a cidadãos.

Das 715 ocorrências, 506 dizem respeito ao apoio a condutores, 45 ao desbloqueio de veículos presos na neve e 25 a acidentes de viação, dos quais apenas resultaram danos materiais.

Noutra vertente, registaram-se três situações de busca, três de resgate e seis das denominadas evacuações - retirada de pessoas para outro local.

Já no que concerne aos cortes de estrada, a GNR contabilizou 127 situações.

Carlos Fernandes voltou a sublinhar que os cortes de estrada são realizados quando não estão reunidas as condições de segurança para as pessoas e salientou ainda que continua a verificar-se que as pessoas que chegam à Serra da Estrela na época da neve não chegam devidamente preparados.

"Em cada dez veículos, só um é que traz correntes de neve, acessório que é fundamental em determinas condições", apontou, lembrando que parte das vezes as estradas nem sequer estão encerradas, mas apenas condicionadas exactamente ao uso de pneus ou correntes de neve.

O comandante do Subagrupamento salientou ainda que "continua igualmente a verificar-se um total desrespeito pela sinalização existente, nomeadamente pelos sentidos proibidos e encerramento de estradas".

O Subagrupamento de Montanha da GNR é responsável pelo policiamento, segurança e ordem pública, protecção e socorro de pessoas, e disciplina e prevenção rodoviária na área de todo o maciço central da Serra da Estrela.

Este grupo é por três equipas de busca, resgate e salvamento e por três equipas da componente policial, sendo que no período de inverno há um reforço com dez elementos da componente policial.

É também uma das entidades chave do Dispositivo Conjunto de Protecção e Socorro na Serra da Estrela, cuja apresentação pública está marcada para quinta-feira, às 12h30, numa cerimónia presidida pelo secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes.

Segundo a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), integram este dispositivo os corpos de bombeiros dos distritos de Castelo Branco (Covilhã) e Guarda (Loriga, São Romão, Gouveia, Seia e Manteigas), o Grupo de Resgate em Montanha da Força Especial de Bombeiros (FEB) da ANPC, bem como o Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS) da GNR e outras forças e meios qualificados para a execução de missões de protecção e socorro, disponibilizados pelos agentes de protecção civil e por entidades com especial dever de colaboração.

"A activação do Plano de Operações Nacional da Serra da Estrela pressupõe a unidade de comando e controlo de toda a prevenção e resposta, o incremento do nível de preparação das entidades para os diferentes cenários de risco previamente considerados, e a sua pronta mobilização em caso de necessidade", aponta o comunicado da ANPC.

Fonte: Radio Renascença 

Nevão Surpresa Sameiro, Serra da Estrela - 25/11/2016


25/11/2016
Apesar da previsões para este dia apenas indicarem queda de neve acima dos 850 metros registou-se queda de Neve com acumulação a 600 metros de Altitude durante a madrugada. Surprise Snowfall in Sameiro Serra da Estrela, Portugal.

Video Nuno Biscaia  

Por que razão a neve na Serra da Estrela leva tantas vezes ao corte de estradas?

A geogragia, a meteorologia, os meios humanos e materiais são algumas das variáveis nesta equação.


O primeiro nevão do Outono chegou a muitas aldeias e cidades do Norte do país e com ele chegaram também os tradicionais encerramentos de estradas. Os distritos de Vila Real e Viseu foram os mais afectados pela queda de neve das últimas horas.

Na Serra da Estrela a neve caiu também em força na última noite e desde quinta-feira há condicionamentos no acesso à Torre. O Maciço Central está todo cortado ao trânsito.

Afinal, por que é que a Serra da Estrela quase sempre fica com estradas cortadas quando neva?
Além da altitude, a localização da Serra da Estrela ajuda a explicar. A serra encontra-se a 100 quilómetros do Atlântico, sem qualquer barreira montanhosa que a proteja “dos ventos húmidos e ciclónicos do oceano”, refere a Infraestruturas de Portugal.


O factor meteorológico também explica. No Inverno os distritos da Guarda e Castelo Branco têm frequentemente avisos laranja e amarelo, com condições de neve muito densa nos pontos mais altos, o que dificulta a remoção das estradas.

A estrada nacional EN338 está no ponto mais alto da Serra e fica, por isso, exposta aos fenómenos meteorológicos mais extremos. Segundo a Infraestruturas de Portugal, a neve, associada a temperaturas muito baixas, congela ao cair na via, criando uma película de gelo que vai aumentando mesmo com a colocação de sal-gema.

O vento sopra muitas vezes a 100 quilómetros/hora no ponto mais alto de Portugal Continental.

De quem é a decisão de encerrar as estradas?
O corte das estradas é uma decisão sempre tomada entre a Infraestruturas de Portugal e a Unidade de Montanha da GNR.

Os meios disponíveis são suficientes?
O Centro de Limpeza de Neve (CLN) da Serra da Estrela tem um total de 17 funcionários e 12 viaturas: cinco limpa-neves, duas rotativas, uma giratória, uma retro-escavadora e três viaturas de apoio.

Além destes meios, na Guarda, que serve a Serra da Estrela, existe também um espalhador de sal acoplado a uma viatura pesada e uma retro-escavadora que ajudam a limpar a neve 24 horas por dia.

Neste distrito a Infraestruturas de Portugal zela por 797 quilómetros de estradas.

Caso sejam necessários mais meios, são accionados os veículos e trabalhadores que se encontrem noutros distritos.

A (frustrante) guerra contra a neve
Os funcionários que procedem às limpezas muitas vezes limpam a neve e para trás fica logo uma camada de gelo.

Há autarcas da região que dizem mesmo que é tão complicado limpar a estrada que mesmo um comboio limpa-neves não resolveria a situação.

A Infraestruturas de Portugal esclarece que, além disso, nem sempre existem condições climatéricas e de segurança para os limpa-neves trabalharem. A queda de neve, associada a ventos fortes e nevoeiro intenso, diminui a visibilidade, o condutor deixa ter pontos de referência para saber onde está a estrada.

Altitude condiciona missão dos limpa-neves
Aos 1.200 metros de altitude, a passagem sucessiva de limpa-neves permite a circulação normal de viaturas, segundo a Infraestruturas de Portugal.

Já em condições adversas aos 1.600 metros de altitude não há garantias de segurança na circulação.

Aos 2.000 metros, na maioria das vezes, os limpa-neves não conseguem sequer circular.

Além disso, a estrada de acesso à Serra da Estrela funciona em circuito fechado, sem muitas alternativas que não seja mesmo encerrar durante os nevões mais fortes.

Prioridades na limpeza da neve
Nem sempre é possível assegurar a abertura imediata da estrada de ligação à Torre, logo após a paragem do nevão. Isto acontece porque há previsões de nova queda de neve nas horas seguintes e se opta por não reabrir ou porque a primeira prioridade é a limpeza das vias que dão acesso a populações, escolas, hospitais e hotéis, e os meios têm de ser rentabilizados para o que é mais importante no imediato.

Visitantes descuidados
As autoridades queixam-se também da falta de cuidado e protecção dos que visitam a Serra da Estrela. Quando surgem as primeiras notícias de nevões são muitos os que pegam no carro e se deslocam para ver a neve.

De acordo com a GNR e a infraestruturas de Portugal, a maioria dos automobilistas não leva correntes de neve, nem roupa adequada ou até mesmo um simples pacote de bolachas, para o caso de alguma coisa não correr bem e de ficarem parados com o carro na montanha.

Histórico de acidentes no Maciço Central
Entre 2009 e 2015, ocorreram 153 acidentes de viação no Maciço Central da Serra da Estrela. Nos anos mais recentes, aconteceram 28 acidentes em 2013, 28 em 2014 e oito em 2015. Nos últimos sete anos foi registada uma vítima mortal e nenhum ferido grave.

Fonte: Radio Renascença

Para ver outras noticias Clique em MENSAGENS ANTIGAS