Meteorologia Serra Estrela - Vitor Baia

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Associação da Serra da Estrela quer prevenir incêndios com a pastorícia

Projecto recebeu um prémio das Nações Unidas mas todos ficam a ganhar, incluindo os pastores que, além de pastagens novas, vêem os seus produtos serem escoados.

Prevenir incêndios com a pastorícia é o projecto que está a ser desenvolvido pela Associação Florestal da Encosta da Serra da Estrela (Urze), que recebeu o prémio Dryland Champions 2013.

Organizado pela Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação, a distinção reconhece organizações que promovem a gestão sustentável do solo.

O Projecto de Requalificação de Áreas Degradadas da Serra da Estrela (PRADSE), da Urze, tem dado que falar.

"É uma área com 20 mil hectares integrados no Parque Natural da Serra da Estrela, 18 mil hectares são áreas degradadas, onde existe muita regeneração natural e com algum apoio seria possível recuperá-las", explica o professor José Mota, responsável da associação.

A outra aposta do programa e transformar dois mil hectares “para a pastorícia". Aliás, é aqui que está o enfoque principal. Através desta actividade secular pode-se prevenir os incêndios: "Essa é uma grande aposta".

"Os custos mecânicos para desbaste e controlos de matos, o custo dos combustíveis e máquinas começa a ser insuportável", afirma. "A pastorícia foi sempre algo que foi utilizado pelos nossos antepassados, como forma de controlar os matos", sublinha José Mota.

No projecto, todos ficam a ganhar. Até mesmo os pastores, dado que, além das pastagens novas, vêem os seus produtos serem escoados. O director da Urze diz até que já foram criados alguns postos de trabalho.

"Neste momento, há dois postos de trabalho associados à pastorícia", revela, adiantando: “O nosso rebanho tem 400 cabras, com vista também à produção de carne de actualidade, leite, queijo, requeijão".

A Urze, uma associação intermunicipal criada em 1999 que abrange os concelhos de Gouveia, Seia e Manteigas, tem por missão apoiar os proprietários na prevenção e conservação da sua floresta. 

Fonte: RR

Sem comentários: