Meteorologia Serra Estrela - Vitor Baia

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Distrito da Guarda com 612 fogos que destruíram 8.395 hectares de área


Entre 1 de Janeiro e 15 de Setembro.
O relatório provisório de incêndios florestais, elaborado pela Direcção de Unidade de Defesa da Floresta, refere que entre 1 de Janeiro a 15 de Setembro deste ano, registaram-se 19.571 ocorrências a nível nacional (4.068 incêndios florestais e 15.503 fogachos) que destruíram 98.698 hectares de área, entre povoamentos (44.476 hectares) e matos (54.222 hectares). No distrito da Guarda registaram-se 328 incêndios florestais e 284 fogachos, num total de 612 ocorrências, que destruíram de 8.395 hectares de área.
 
Em termos nacionais, comparando os valores do ano corrente com o histórico dos últimos dez anos, destaca-se que se registaram mais 207 ocorrências e arderam menos 33.666 hectares do que os respectivos valores médios do decénio 2002-2011, indica o documento.

 
O maior incêndio de 2012, registado até à data, teve início no dia 18 de Julho no concelho de Tavira e afectou 21.437 hectares de espaços florestais. O Porto é o distrito com maior número de ocorrências, 4.441 registos, maioritariamente fogachos (cerca de 91%), seguindo-se Viseu, Braga, Aveiro e Vila Real, nos quais prevalece o número de fogachos em detrimento do número de incêndios florestais. Os distritos de Bragança e Guarda são os únicos onde se registaram mais incêndios florestais do que fogachos, refere o mesmo relatório. Até ao dia 15 de Setembro, o distrito da Guarda contabilizava uma área ardida total de 8.395 hectares, sendo 3.815 hectares de povoamentos e 4.580 hectares de matos.

 
O maior incêndio foi o de Seia/Torroselo, registado a 2 de Setembro, que destruiu uma área total de 2.480 hectares de mato e de floresta. Seguem-se Fornos de Algodres/Sobral Pichorro (6 de Setembro, com 512 hectares); Figueira de Castelo Rodrigo/Colmeal (18 de Julho, 345 hectares); Manteigas/Vale de Amoreira (23 de Fevereiro, 310 hectares); Guarda/Porto da Carne (16 de Julho, 194 hectares); Vila Nova de Foz Côa/Santa Comba (30 de Agosto, 186 hectares); Trancoso/Vila Garcia (17 de Julho, 175 hectares); Guarda/Avelãs de Ambom (3 de Setembro, 165 hectares); Sabugal/Seixo do Côa (22 de Fevereiro, 134 hectares); Gouveia/Aldeias (6 de Setembro, 125 hectares); e Mêda/Carvalhal (26 de Fevereiro, 105 hectares).


Fonte: Jornal a Guarda

Sem comentários: